segunda-feira, 29 de março de 2010

Mamma Mania

Foi o Blu-Ray que estreou as novas funcionalidades do sistema AV e num instante tornou-se no último vício multimédia do Pirralho. Sabe as músicas (que também já moram no seu mp3), decorou as coreografias e, apesar de não perceber 98% do que é dito no filme, conhece todo o enredo. E claro, ela é a Sophie. Por aqui atravessa-se uma Abbamania aguda mas não há quem se importe.


Meryl Streep - Dancing Queen from Mamma Mia
Enviado por gokhanh. - Veja mais vídeos de musica, em HD!

terça-feira, 16 de março de 2010

Malandro, de Chico Buarque

A bolacha que tem rodado por estes dias. Vai fazer 31 anos e foi mais um dos que vieram no enxoval musical de Mrs. Crama. Foi lançado em 1979 e era composto pelas músicas da peça musical Ópera do Malandro que estreara um ano antes. Mais informação aqui.


segunda-feira, 15 de março de 2010

"Vai pagar com dinheiro ou cartão?"

Esquecer-me da carteira já não é mau. Mas bom, bom é esquecer-me que me esqueci da carteira.

sexta-feira, 12 de março de 2010

quinta-feira, 11 de março de 2010

Jardineiro

Começou como uma cocegazinha no cérebro. E foi crescendo. Às tantas, a comichão era tanta que tive de lhe dar caminho. Ponto de partida. Há um jardim que custava à empresa 1200€ por mês. O contrato de manutenção foi rescindido e o espaço ameaça deteriorar-se rapidamente. Ideia. Reunir um grupo de voluntários para cuidar do jardim. No mínimo seis, para a máquina poder arrancar. Além disso era preciso que fossem dos melhores e principalmente de confiança. A minha equipa portanto. Havia muito pouco por onde falhar. Talvez só a parte do “ok, preciso de voluntários para virem trabalhar como jardineiros, aos sábados e/ou domingos (não todos, atenção). Ah! E esqueci-me de dizer: de borla.” Penso que o “não todos” foi um forte argumento. Doze convites feitos entre algumas vidas complicadas. Resultado, aceitaram dez. Comigo onze. Proposta para a frente. Aguarda-se resposta. Entretanto, onde é que se tira a carta de corta-relvas?

terça-feira, 9 de março de 2010

Agora que penso nisso...

... o júri dos Cramalheiras de Oiro talvez não tenha sido totalmente justo.

Já agora...

... senhores da EIN, se fazem o favor.
Ando com saudades destes senhores.
Ando com saudades de cantar num coro.

Sónia, gramava de uma cena... (nova versão)



Optimus Alive - 9 de Julho
Skunk Anansie (Palco Optimus)

Abrindo uma nova janela


Parece um post igual a todos os outros mas não é. Começou por ser um ficheiro .odt em vez de um .doc, ou seja, difere na origem, na plataforma onde foi produzido. Depois de um vírus me ter obrigado a formatar o disco do PC, decidi finalmente dar uma oportunidade ao software de distribuição livre, tendo optado pelo sistema Ubuntu/OpenOffice/Mozilla. Primeiras impressões: UAU! Segundas impressões: tudo funciona e tudo é mais rápido (bem mais rápido). Internet, mail, aplicações de escritório, filmes, fotografias, inclusive ficheiros que estão na partição do Windows, tudo é aberto e tudo pode ser editado... Sem esquecer aqueles dois pormenorzinhos: crashes=0 e cash=0.
Costuma-se dizer que a cavalo dado não se olha o dente, pois a este pode-se olhar, mandar analisar, dissecar, o que quiserem, que pelo que vi, é um puro sangue e em perfeita forma.

domingo, 7 de março de 2010