segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Fim-de-semana musical

Eu sabia que ia precisar das baterias bem carregadas. O fim-de-semana previa-se agitado e as hostilidades sobre as pobres desgraçadas avizinhavam-se fortes e variadas.
Coube aos You Should Go Ahead o arranque da jornada musical, na noite de sexta, no Santiago Alquimista. Banda portuguesa de créditos firmados, desfilaram, durante cerca de uma hora, um conjunto de temas dos seus dois álbuns: You Should Go Ahead, de 2006, e Emotional Cocktail, editado este ano. Excelente prestação, à qual só faltou um ambiente mais quente do outro lado do palco.


Seguiram-se os Infadels, banda que se pode gabar de ter sido a que mais energia drenou deste corpinho, desde a dose dupla Chemical Brothers/Digitalism, no ano passado, no Dance Station. Resultado: da actuação da banda inglesa não há uma única foto, nem vídeo, porque nesta altura já tinha bebido umas belas cervejinhas e, como não sou um gajo irresponsável, cumpro a máxima: se bebeu, não fotografe. Não havendo material multimédia, pode-se dizer que o que caracteriza melhor os Infadels é a energia destilada em palco e atirada sobre a assistência em forma de pop-rock orelhudo e muito dançável. Impressiona também a desbunda em forma de gente que é o seu teclista. Olha-se 5 segundos para ele e fica-se a pensar: eu quero o que aquele gajo tomou! De tal maneira ia o aceleramento dos rapazes que, ao fim de 4 ou 5 músicas, aconteceu aquilo que eu temia que pudesse acontecer no concerto dos The Gutter Twins, ou seja, parte da electrónica de palco entregou a alminha ao criador. Grande revés, gerido felizmente com profissionalismo pelos rapazes e com paciência pela audiência. Com o problema resolvido, regresso para uma segunda parte tão ou mais empenhada, apesar do tal teclista estar já, por esta altura, um pouco mais calmo. Resumindo: apesar de tudo foi um bom concerto que poderia ter sido um grande concerto, se, à semelhança do que aconteceu com os YSGA, houvesse mais “calor” por parte da plateia.

Já no sábado, foi a vez de aceitar o simpático convite da Luanda e de, juntamente com a Mrs. Crama (nem foi preciso o jab), rumar até ao Musicbox, para mais uma missa cantada em honra da Bossa Nova. Não me avisou a Luanda contudo, que seria uma missa que evocaria dois testamentos: o antigo – Choro – e o novo – Bossa Nova. Fui assim apanhado totalmente de surpresa com a bela actuação dos Roda de Choro de Lisboa, um grupo que não só recupera a sonoridade do Brasil do início do século passado mas também que brinca com ela de forma original e divertida, misturando-a com fado e áreas de música clássica. Uma actuação 5 estrelas que me deixa com vontade de ir visitar os rapazes ao seu poiso habitual: o bar Lusitano, localizado em Alfama, junto à Sé.



Depois dos Roda de Choro, e já com o Musicbox à pinha, foi a vez dos Couple Coffee subirem ao palco na sua configuração original, ou seja um duo, que a Luanda apresenta como sendo ela e o Norton Daiello. Aqui, acho que ela é um pouco injusta com o terceiro elemento do grupo, na medida em que, no meu entender, seria da mais elementar justiça apresentar-se a ela, ao Norton e ao baixo do Norton, pois da maneira que este último canta com ela, tenho a certeza que o instrumento, para além de vida própria também tem nome. Mas pronto, eles lá sabem… Com a chegada dos restantes elementos dos Couple Coffee and Band, retidos na apresentação ao vivo dos Madredeus, projecto onde também participam (isso é que é actividade rapazes!), passou-se aos temas do último álbum – Young and Lovelly – que eu tão bem conheço, desde a nascença, e que são um prazer a cada audição.
Pouco mais havendo a dizer, resta-me agradecer à Luanda o convite e aos Couple Coffee and Band por mais um belo serão musical proporcionado. Bem hajam!

3 comentários:

Hugo Alexandre Cruz disse...

Relatório extremamente fiel e muito divertido da actuação de YSGA e de INFADELS.
Em breve teremos os INFADELS com a cortesia da UNDERGRAVE. Fica a ideia.
Até.
hugo

RMJ disse...

os Infadels vieram com a Undergrave.... :)

Luanda disse...

vc vai ter que se "revelar" para mim,meu querido Pedro!
Antigo & Novo ,Renovado & Renovador...obrigada,amigo!
Beijo carinnhoso,
Lulu!